Sartori propõe criação de fundo regional para equilíbrio financeiro dos estados

codesul_sartori_florianopolis_raimundo_colombo_posse_pacto_federativo
Sartori voltou a defender a revisão do pacto federativo em Florianópolis, na reunião que marcou a posse de Raimundo Colombo – Foto: Luiz Chaves/Palácio Piratini

O governador José Ivo Sartori voltou a defender a revisão do pacto federativo, nesta sexta-feira (4), em Florianópolis, na reunião que marcou a posse de Raimundo Colombo, governador de Santa Catarina, como novo presidente do Conselho de Desenvolvimento e Integração Sul (Codesul) para o período 2017-2018. “Temos que ter propostas conjuntas e trabalhar coletivamente. A divisão da receita nacional entre os estados é inadequada. Na repatriação, por exemplo, os recursos destinados à Região Sul são sempre menores. Precisamos discutir a criação de um fundo regional e cobrar a reparação desse desequilíbrio, que é histórico”, afirmou.

Na reunião, na residência oficial do governo catarinense, foi celebrado um financiamento de mais de R$ 49,5 milhões do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) à Cooperativa Central Aurora Alimentos para a aquisição de duas unidades de abates pela organização, no município de Erechim.

A consolidação do programa BRDE Municípios também entrou em discussão. Os recursos do programa são destinados, principalmente, a obras de infraestrutura, em três eixos de financiamento: saneamento e mobilidade urbana (que envolve drenagem, tratamentos de resíduos sólidos e líquidos, pavimentação, iluminação pública e ciclovia); infraestrutura social, urbana e rural (incluindo escolas, postos de saúde, centros comunitários, melhorias em estradas vicinais, distritos industriais e infraestrutura turística); e desenvolvimento institucional, qualificação, modernização de processos e sistema.

Impacto nacional

Diante do cenário político nacional, Sartori voltou a afirmar que defende que as instituições funcionem e que a democracia seja preservada. “Em política, não cabe aventura. Tem que haver responsabilidade e seriedade. A União não vai criar condições de mudar a realidade federal quebrando os estados e municípios. Numa época de crise e dificuldade, quem não quiser promover mudanças não irá transformar o cenário. O poder público deve ser eficiente e prestar serviços públicos melhores à sociedade. Esse é o alvo”, frisou.

O governador também citou ações recentes, como a operação Pulso Firme, que permitiu a transferência de 27 detentos de alta periculosidade do Rio Grande do Sul para presídios federais, desarticulando o crime organizado no estado. “Foi uma experiência exitosa na área da Segurança  Pública”, considerou Sartori, ao comemorar a manutenção de empregos com a presença da Aurora Alimentos em Erechim. “É uma notícia muito celebrada na região, assim como foi ontem com a confirmação de investimento de R$ 1,4 bilhão, pela GM, na planta de Gravataí”.

Presidência

O governador do Paraná, Carlos Alberto Richa, que deixa a presidência do Codesul, enfatizou a participação do Conselho e do BRDE no desenvolvimento dos estados do Sul e disse que o ano que passou foi muito produtivo para o órgão, apesar do cenário nacional de muitos desafios. “Sofremos os efeitos da recessão, mas buscamos  atenuar essa circunstância negativa com o dinamismo dos cidadãos e do nosso setor produtivo”.

A vice-governadora do Mato Grosso do Sul, Rose Modesto, reforçou a necessidade de buscar recursos humanos e financeiros para fortalecer o trabalho de fronteira. “A integração entre estados e União no combate aos crimes nessa área é fundamental para reduzir os índices de violência. Podemos avançar nessa questão”, ressaltou.

Em seu discurso de posse como presidente do Codesul 2017-2018, o governador de Santa Catarina, Raimundo Colombo, afirmou que trabalhará por resultados concretos. “O Codesul é um instrumento do Sul do Brasil para ajudar o país a sair da dificuldade. Temos que fortalecer nossos laços e avançar também comercialmente no contexto do Mercosul. É um momento de ter humildade. A sociedade precisa que a gente não desanime. Essa é uma ponte para a mudança”.

Participaram também da reunião o vice-governador de Santa Catarina, Eduardo Pinho Moreira, e o presidente do BRDE, Odacir Klein.

Aurora

O investimento da Aurora Alimentos em Erechim será de R$ 108.437.500,00, com financiamento do BRDE em parceria com o BNDES, por meio do Programa de Desenvolvimento Cooperativo para Agregação de Valor à Produção Agropecuária (Prodecoop).

Com a aquisição, a cooperativa passa a ser proprietária dos ativos da Unidade de Abate e Industrialização de Suínos, com capacidade para processar 418 mil cabeças/ano, e também da Unidade Abate e Industrialização de Aves, com capacidade de 26,7 milhões de cabeças anualmente. Os dois frigoríficos já respondem em conjunto por 7,8% da receita operacional bruta do conglomerado Aurora e sustentam 2.496 empregos diretos, que representam R$ 52,3 milhões em salários e R$ 11,6 milhões em encargos sociais.

“Este é um exemplo claro da importância regional do BRDE. Proporcionamos condições de financiamento, garantindo o emprego, geração de renda, tributos, além de favorecer a manutenção dos agricultores familiares, seus cooperados, no campo em toda aquela região”, ressaltou o diretor-presidente do Banco, Odacir Klein.

Texto: Gabriela Alcantara, de Florianópolis, e Letícia Bonato
Edição: Secom 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s