Concurso premia os melhores produtos das agroindústrias familiares da 40ª Expointer

agroindustrias_concurso_agricultura_familiar_2017
Os empreendimentos premiados participam do Programa Estadual de Agroindústria Familiar (Peaf) – Foto: Pedro Belo Garcia/Especial Palácio Piratini

Os melhores produtos das agroindústrias familiares que participam da 40ª Expointer foram premiados, nesta semana, no Pavilhão da Agricultura Familiar, no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio. A 6ª edição do concurso, que valoriza a produção de pequenos produtores, premiou, pela primeira vez, o melhor salame colonial do Rio Grande do Sul.

Foram inscritos seis produtos na categoria vinho tinto de mesa, três na categoria vinho tinto fino seco, 15 na suco de uva integral, seis na salame tipo italiano, sete na salame colonial, oito na queijo colonial, seis na cachaça prata, seis na cachaça premium (envelhecida) e apenas uma amostra na categoria cachaça extra premium.

O secretário do Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR), Tarcisio Minetto, reiterou a força da agricultura familiar na feira. “Parabéns a todos os agricultores de pequenas propriedades. É um orgulho para a SDR, em parceria com a Secretaria Especial da Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário, promover um evento que estimula a produção das agroindústrias”, disse.

O presidente da Federação dos Trabalhadores na Agricultura no Rio Grande do Sul (Fetag), Carlos Joel da Silva, representou os produtores. “A melhor vigilância sanitária são os consumidores e é isso que nós queremos, produzir cada vez mais alimentos melhores para o público que visita a Expointer”, afirmou.

Andressa Fioresi, da agroindústria Fioresi, de Tupanciretã, comemorou a vitória na novíssima categoria de salame colonial. “A nossa agroindústria tem apenas dois anos. Não esperávamos ganhar. O movimento na feira está sendo melhor do que o ano passado, o primeiro que participamos, e agora esperamos vender muito mais com o reconhecimento”, falou.

O concurso foi promovido pela SDR, com apoio da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Irrigação (Seapi), do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), da Emater, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs), da Associação dos Produtores de Cana-de-Açúcar e Seus Derivados no Estado do Rio Grande do Sul (Aprodecana) e da Embrapa Uva e Vinho.

Os empreendimentos premiados participam do Programa Estadual de Agroindústria Familiar (Peaf) e têm produtos registrados no órgão sanitário competente, embalados, rotulados e dentro do prazo de validade.

O júri do concurso é composto por professores, pesquisadores, chefes de cozinha, estudiosos e jornalistas de instituições e empresas do setor.

As agroindústrias vencedoras:

Vinho tinto fino seco

1º Dom Bôrtolo

2º Paludo

3º Adams

Vinho tinto de mesa seco

1º Coopeg

2º Paludo

3º Adams

Suco de uva integral

1º Sertão Santana

2º Carraro

3º Coopeg

Queijo colonial

1º Laticínios Pipo

2º Ferrari

3º Puro Sabor do Interior

Salame tipo italiano

1º Bergamaschi

2º Saci

3º Agnolin

Salame tipo colonial

1º Fioresi

2º Antenor Araldi

3º Ferrari

Cachaça prata

1º Destilados Santin

2º Harmonie Schnaps

3º Casa Bucco

Cachaça envelhecida premium

1º Casa Bucco

2º Velho Alambique

3º Harmonie Schnaps

Mel

1º Mel Teixeira TX

2º Schuler

3º Mel Primavera

A categoria de cachaça envelhecida extra premium, com no mínimo três anos de envelhecimento, não foi avaliada porque houve apenas um inscrito.

Texto: Letícia Bonato
Edição: Denise Camargo/Secom

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s