Investimento de R$ 12,4 milhões amplia tratamento de esgoto no interior

md_20171228181612ksv_7827
Ampliação do esgotamento sanitário em Dom Pedrito e Bento Gonçalves foi autorizada pelo governador José Ivo Sartori – Foto: Karine Viana/Palácio Piratini

Duas importantes obras de esgotamento sanitário beneficiarão os municípios de Dom Pedrito e Bento Gonçalves nos próximos meses. São mais de R$ 12,4 milhões em investimentos da Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan) mediante recursos da Caixa Econômica Federal (PAC 1). A ordem de início foi assinada, nesta quinta-feira (28), pelo governador José Ivo Sartori, em ato no Palácio Piratini.

Para Sartori, cuidar e pensar em melhorias para o esgotamento sanitário é investir em melhor qualidade de vida. “Cuidar de esgoto é algo que ninguém quer pensar porque abrir ruas e fazer obras traz transtorno e dificuldades para a comunidade, mas tudo o que demora a ser feito custa cada vez mais caro no futuro. Esse é um novo momento de uma nova realidade. A mudança é importante e a transformação dói, mas precisamos caminhar”, destacou.

O secretário de Obras, Saneamento e Habitação, Fabiano Pereira, afirmou que aplicar recursos em saneamento significa um investimento em saúde que se transforma em qualidade de vida. “São mais recursos da companhia que estão sendo injetados no município em obras que geram melhores resultados”, acrescentou.

“Para a Corsan, é uma honra poder assinar a ordem de início dessas obras. Estamos muito contentes de dar a partida em algo que vai melhorar a vida dos gaúchos da região”, disse o diretor financeiro da Corsan, Jorge Melo, que representou a presidência da companhia.


Ato reuniu prefeitos das cidades beneficiadas e secretário de Obras, Fabiano Pereira. Karine Viana/Palácio Piratini

O prefeito de Bento Gonçalves, Guilherme Pasin, se referiu ao ato como revolucionário. “Na questão de tratamento de esgoto, estamos muito atrasados, chegando a apenas 7% do esgoto tratado. Com essa obra, vamos superar em 30% o tratamento. Isso é algo revolucionário, nos colocando em condição de entregar mais ainda à comunidade”, ressaltou.

A executora da obra em Dom Pedrito será a empresa Shaloon Construções e Indústria Eireli ME. Em Bento Gonçalves, a empresa contratada por edital foi a Fast Indústria e Comércio.

Detalhamento das obras

Em Dom Pedrito, será ampliada a rede coletora na Sanga das Piúgas, com a implantação de 2.806 metros de coletores de esgoto. A obra também prevê a instalação de uma estação de bombeamento, 1.440 metros de emissário por recalque e 1.351 metros de emissário por gravidade. No total, serão 5.597 metros de tubulação, beneficiando 2.732 economias no sistema de esgoto misto. Com investimento de R$ 3.138.945,43, a obra deve ser concluída em 18 meses, elevando a cobertura de esgoto de 16% para 36%.

“Essa é a maior obra que o governo do Estado executou nos últimos anos em nosso município. Dom Pedrito tem uma história que se confunde com o rio Santa Maria, que nos permitiu desenvolver um povoado. Vamos economizar em saúde e aumentar a autoestima das pessoas que não acreditam em governo, a prova de que eles podem sim mudar e melhorar a vida das pessoas”, explicou o prefeito de Dom Pedrito, Mário Augusto Gonçalves.

Para Bento Gonçalves, será instalada a Estação de Tratamento de Esgotos (ETE) Barracão. Com valor de R$ 9.267.140,00, a companhia contratará a empresa que vai fornecer, instalar, operar, monitorar e prestar treinamento operacional de uma ETE pré-fabricada. Ao gerar mais saúde e qualidade de vida, o investimento beneficiará 15.463 habitantes de partes dos bairros Santa Marta, Santo Antão, Imigrante e Fenavinho. O prazo de conclusão da obra é de 21 meses.

Mais saneamento na Serra

O plano de investimentos da Corsan na região serrana inclui a ampliação do sistema de abastecimento de água integrado de Bento Gonçalves, Farroupilha, Garibaldi e Carlos Barbosa. O empreendimento prevê captação de água no rio das Antas, adutoras de água bruta e tratada e construção de uma Estação de Tratamento de Água em Bento Gonçalves, com capacidade de mil litros por segundo. Serão investidos R$ 166 milhões, com recursos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

Texto: Letícia Bonato
Edição: Gonçalo Valduga/Secom

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s